Loading...

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A primeira transa da minha esposa com outro na minha frente.


Tudo começou numa cidade vizinha, nós como qualquer casal normal gostamos de sair para curtir e fiquemos numa mesa de bar e varias vezes deixei ela sozinha para que os homem a paquerasse e quando eu voltei em uma dessas saidas tinha dois rapazes na minha mesa disputando ela, ai claro que dei uma ajudinha a ela que ficasse com os dois ai ela beijou um e depois ficou com o outro que se chamava Eriberto e ela adorou ficar com ele os dois adoravam se tocarar e se beijaram muito, com tudo levei ele em casa mais no meio do caminho  como eles estavam no banco de traz escutei um gemido da minha esposa ai fiquei curioso pra saber o que estava acontecendo, depois ela mim contou que quando eles estavam se beijando ela segurou no pau dele que estava quase rasgando o shorts e ele colocou os dois dedos dentro da buceta dela foi ai o gemido.

    Eriberto, ele foi o cara; na época tinha apenas 17 anos com um fogo de derreter aço foi ele que deixou varias vezes minha esposa muito molhada pra mim, teve uma noite que saímos a procura dele e achemos ele numa festa com outra ai fiquemos de longe olhando pra eles mais minha esposa ficou de um jeito, sabe aquele jeito como as cachorras ficam quando estão viçando  por um cachorro foi dessa forma que ela ficou dava até pra sentir o cheiro mais nesse dia quem aproveitou foi eu, desse dia em diante decidimos que ela tinha que transa com Eriberto ai montamos um plano, ligamos pra ele e na aquela noite ele estava em outra festa mais dessa vez ele estava sozinho ai foi que tive uma ideia de fica dentro do carro se fazendo de bêbado e dormindo e ela o atrairia para dentro do carro ai ela ligou pra ele e disse que estava do lado de fora da festa e que ele vinhe-se busca-la quando ele chegou até insistiu comigo para que entrassemos na festa mais eu ñ queria acorda foi ai que ela o chamou para o banco de traz e ela  começou  a tira a calça dele e ele a dela e eu olhando tudo pelo retrovisor central ai ela perguntou se ele tinha camisinha ele disse que ñ mais ela tinha e ñ esquecendo nenhum detalhe quando ele tirou a roupa dela rasgou a calcinha com os dentes, ele estava sentado e ela sentada de frente no colo dele tentando coloca a camisinha mais ela ñ entrava de tão grosso o pau dele ai ela pediu ajuda e ele que colocou, mais quando eu vi aquele pau grosso que ñ dava para abarcar com uma mão só na porta daquela bucetinha tão pequena fiquei com medo de ñ entrar mais ele subiu em cima e fez um coqueirinho penetrando aquele pau ate o fim ai o carro começou a balançar em plena  rua e depois ele a jogou no banco e ficou em cima metendo com bastante força e ela começou a reclamar que ele a estava machucando com aquele pau tão grosso mais mesmo assim ele ñ parou ate goza dentro da minha esposa e ainda deixou a camisinha dentro dela.      

Meu comentário, á esposa:
Nossa esse dia foi muito gostoso, muito excitante, quando chegamos em casa gozamos muito.
No dia seguinte eu ainda sentia o pau do Eriberto dentro de mim, e ficava todo molhadinha só em pensar no sexo maravilhoso que tivemos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário